Skip to content

APELO AO CONGRESSO DOS EUA PARA BLOQUEAR A VERBA

fevereiro 20, 2013

Representantes do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (PROAM) enviaram uma comunicação urgente a 26 membros do Congresso Americano sobre os impactos ambientais e sociais das obras do Rodoanel Norte na região da Cantareira, região norte da cidade de São Paulo.

Apoiados por pesquisadores da área de Direito da Universidade de Berkeley (EUA) que vieram ao Brasil para avaliar as irregularidades,  os manifestantes pedem a atenção dos congressistas sobre as milhares de pessoas que serão desalojadas pela obra, parcialmente financiada pelo Tesouro Americano, por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Deu no Estadão impresso de 20/02.

Deu no Estadão impresso e online de 20/02.

O documento entregue a deputados e senadores lembra que pelo menos  20.000 pessoas residentes em bairros pobres terão que abandonar suas casas e que muitos não serão indenizados porque não têm títulos de propriedade dos imóveis. “A maioria dos residentes não foi consultada sobre as condições de reassentamento e mesmo o traçado exato da rodovia nunca foi divulgado”, explica o pesquisador Mauro Victor, conselheiro do PROAM.

O texto destaca também os prejuízos ambientais que o Rodoanel provocará na região da Cantareira, considerada Reserva da Biosfera pela Unesco por sua riqueza em espécies vegetais e animais e pelo papel que a serra cumpre no controle da poluição e do clima de São Paulo. E lembra a ameaça de poluição que a rodovia trará para os mananciais do Sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento de água de 9 milhões de pessoas.

A petição enviada ao Congresso lembra que como a construção ainda não começou, ainda há tempo para que os deputados e senadores avaliem se o dinheiro dos EUA não será usado para gerar degradação ambiental e urbana. “Os recursos não devem ser desembolsados pelo BID até que as dúvidas relacionadas ao reassentamento das famílias, aos impactos ambientais e à falta de transparência do projeto sejam esclarecidas”, afirma Carlos Bocuhy, presidente do PROAM.

A pesquisadora Sara Stephens, da área de Direito Ambiental da Universidade de Berkeley, lembra que vários moradores ingressaram com pedidos aos mecanismos de controle do BID antes da aprovação do projeto, mas estas consultas não foram respondidas a tempo, o que obrigou as comunidades a buscarem outros fóruns para suas demandas. “O projeto não deve seguir enquanto as adequadas compensações não sejam garantidas, que os documentos sobre a obra sejam avaliados publicamente e que o traçado da obra seja reorientado para fora da área protegida pela Unesco”, afirma a professora, coordenadora de um grupo de trabalho que está prestando assistência às comunidades prejudicadas em São Paulo.

Em novembro de 2012 o grupo de Berkeley visitou a região da Cantareira e coletou informações para a elaboração do documento entregue ao Congresso.  Além do apelo ao Congresso americano, os moradores e ambientalistas também obtiveram um parecer do Procurador de Justiça Daniel Fink, que considerou irregular a documentação para licenciamento do Trecho Norte do Rodoanel. O parecer recomenda que seja suspensa a licença prévia concedida para o início de obras.

Em outra frente, o vereador José Américo, presidente da Câmara Municipal de São Paulo, encaminhou ofício ao secretário municipal Ricardo Teixeira, do Verde e Meio Ambiente, solicitando o bloqueio de licença ambiental para a obra, por várias irregularidades, entre elas o descumprimento da lei do Plano Diretor.

Uma alternativa, sugerida por alguns especialistas, como o engenheiro de Transporte Horácio Figueira, é a utilização da rodovia D. Pedro I para conectar a malha rodoviária ao norte de São Paulo, sem a construção do Rodoanel Norte.

Anúncios
9 Comentários leave one →
  1. fevereiro 21, 2013 12:28 am

    Toca a obra governador, vai dar emprego a muita gente e isso é muito bom!

    • Magalhaes permalink
      fevereiro 26, 2013 3:10 pm

      Vai para o inferno Luiz Antonio Mazarin!! O Governo vai dar emprego a muita gente e também deixar muitas familias sem casa! Vc. é um ameba em fazer um comentário desses.

    • Magalhaes permalink
      fevereiro 26, 2013 3:16 pm

      Sr. Luiz Antonio, vc. é muito ameba para fazer um comentário desse.
      Muitas familias vão ficar sem casas, e fora o impacto ambiental, se é que vc. sabe o que é isto!

    • marcos permalink
      março 8, 2013 2:56 am

      vc nao pensa e quem esta sendo prejudiccado com esta obra que esta totalmente irregular queria que sua casa estivesse no traçado pra ver se vc iria falar toca a obra governador !!!

  2. Francisco Roberto C. E. Santo permalink
    fevereiro 21, 2013 12:36 pm

    Fazer impermeabilização é fácil: preparam-se as máquinas, disponibilizam-se subempregos, e os “gestores” aparecem na mídia como pessoas importantes pela realização da obra. Isto é progresso diriam os governantes; mas, que tipo de progresso?. Faz-se o rodoanel numa importante reserva florestal de São Paulo, que na verdade nunca teve sua importância considerada. num plano de governo; se tivesse, com certeza alternativas do traçado proposto para o rodoanel teriam sido apresentadas e discutidas com todos os setores de planejamento da sociedade, mas não foi! Enfim, “democracia” é a palavra mais hipócrita que temos ouvido nos dias atuais, é deleite para os inocentes úteis. Rodoanel na Cantareira, como proposto, não!

  3. ana paula permalink
    fevereiro 22, 2013 3:57 pm

    Quando a serra foi invadida por milhares de pessoas que também devastaram o local, onde estavam os defensores da natureza?
    Obra Já!!!! Rodoanel SIM!

    • marcos permalink
      março 8, 2013 3:02 am

      ana paula be que a sua casa ou apartamento poderia estar na ota do traçado né !!! sera que vc iria falar obra ja????

  4. fevereiro 24, 2013 11:46 am

    Se existe uma alternativa (rodovia D. Pedro), porque o governo precisa construir outro caminho? …. Ah! É claro! Como as construtoras vão sobreviver sem as obras absurdas do governo? Como o Alkimim vai se reeleger se até agora não entregou nenhuma obra grande?
    O governo vai até promover cursos para capacitação de pedreiros! Bem onde as construtoras precisam de mão de obra barata…
    Acorda povo! Obra irregular não pode ter financiamento e nem apoio popular! Rodoanel na Cantareira, NÃO!

  5. março 7, 2013 8:42 pm

    É um absurdo certas opiniões, a respeito de uma obra totalmente irregular e desumana. Francamente tais pessoas pensam que pensam, porém não passam de cúmplices num processo ilegal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: