Skip to content

4ª BATALHA EM DEFESA DA SERRA DA CANTAREIRA (II)

fevereiro 19, 2012
Está em curso a 4ª batalha em defesa da Serra da Cantareira.  A 3ª batalha foi em 2003/2004, com o surgimento do SOS Cantareira para defender a Serra do Rodoanel, que ameaçava passar em Mairiporã junto à represa Paiva Castro, colocando em risco o abastecimento de água de mais da metade da população da região metropolitana.  Manifestações intensas aconteceram nas audiências públicas, e novamente a serra foi preservada.  As máquinas foram trabalhar no trecho Oeste.
  

Audiência no Estadão em 1988: sensibilização do BID em defesa da Cantareira.

 
No final de 2010 começou a 4ª batalha, com o anúncio das primeiras audiências públicas para o trecho Norte.  O traçado anunciado quer passar junto a Tapias, Brasilândia e Tremembé, em alguns trechos a apenas 11 km do centro da cidade. A história dessa luta está nesse blog. 
 
Os Tribunais de Conta da União e do Estado acabam de liberar a licitação da obra, que estava embargada por liminar há três meses, por problemas internos da licitação. Aproxima-se a hora da verdade.
 
Milhões de metros cúbicos de terra da serra serão removidos?  Os caminhões invadirão o santuário ambiental da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da cidade?  Os vigas e pilares da obra vão interceptar o abastecimento de água da Estação de Tratamento de Água – ETA Guaraú, do sistema Cantareira?  Milhares de pessoas serão removidas para onde?  Em que condições?   O modelo ultrapassado de transporte sobre pneus vai vencer a batalha? 
 
Aproxima-se a hora da verdade.
Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Francisco Roberto C. E. Santo permalink
    fevereiro 23, 2012 11:47 am

    Sabem qual é o maior problema do Brasil?
    COMPETÊNCIA!
    As decisões são tomadas em compartimentos fechados: um aqui, outro do lado, outro acolá. Porém ninguém ou nenhum sabe do vizinho. São barreiras intransponíveis, impossíveis de se enxergar. Tudo isto com a complacência conveniente de políticos e administradores “gestores” despreparados, acostumados com as instâncias: primeiro, o projeto passa pela instância 1 (presença de lobista), depois vai para a instância 2 (presente o lobista), após segue para a instância 3 (lobista) , depois para a instância 4 (lobista) , e volta para as instâncias iniciais (sempre o lobista). A prioridade é fazer custe o que custar, doa a quem doer! Faz-se, e depois são constituídas as comissões técnicas de alto nível (submissas) para resolver os problemas que inevitavelmente surgem, pela falta de um estudo criterioso e planejamento que leve em consideração o bem estar das pessoas e a preservação do ambiente (plantas e animais). Este tipo de “democracia” é uma forma grotesca e perversa de um estado de alienação que tem seu foco principal no capital, única e exclusivamente…
    Rodoanel assim na Cantareira Não!

  2. Paulo permalink
    março 16, 2012 3:00 am

    gostaria que tivessem protestado contra a implatação dos grandes condominios existentes na cantareira, ou que tivessem impedido a construção da enorme igreja que hoje existe bem no meio da serra, talves alguem pudesse ter lutado contra os restaurantes, cemiterios, comércio etc. Mas acho que até hoje ninguem se importou com isso. Mas o rodoanel é que é o grande vilão que vai destruir a nossa serra. Não é?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: