Skip to content

BUEMBA NO RODOANEL TRECHO NORTE!!!

janeiro 23, 2012
Ninguém podia imaginar que o ano começasse tão quente. Como escreve José Simão em sua coluna na Folha:  BUEMBA!!  Bomba! 
 
A Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, recebeu pessoalmente em Brasilía uma comitiva que levou a ela todas as argumentações contrárias à obra do trecho Norte do Rodoanel, que pretende atravessar, furar e devassar a maior floresta urbana do mundo.
 

Reunião entre representantes da sociedade civil e do Ministério do Meio Ambiente

 
A reunião durou quase duas horas.  O governo federal é responsável por um terço da verba destinada à obra. Assim é importante o seu principal braço ambiental, o Ministério do Meio Ambiente, ter uma versão diferente da oficial, que é a de que o Rodoanel Norte vai tirar o tráfego de passagem do centro da cidade de São Paulo.  Vai tirar mesmo?  Vai levar poluição para onde a cidade gera a sua compensação climática, destruindo essa defesa?  Vai na contramão de novas propostas de sustentabilidade nas metrópoles?
 
A ministra ficou sabendo de tudo isso, conforme postagens abaixo. 
Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Francisco Roberto C. E. Santo permalink
    janeiro 24, 2012 7:19 pm

    Fragmentos da matéria publicada pela Revista Pesquisa Fapesp (Edição on line)
    http://revistapesquisa.fapesp.br/

    “Por meio de dois projetos de políticas públicas apoiados pela FAPESP em 2001 e 2003, Luis Mauro Barbosa do Instituto de Botânica, avaliou 98 áreas reflorestadas nos 10 anos anteriores em todo o estado de São Paulo. “Quando vi o resultado, levei um susto”, ele conta. Na maioria das áreas havia no máximo 30 espécies de árvores por hectare, bem abaixo do que é encontrado em trechos originais de mata atlântica. Dessas 30, predominavam as pioneiras, que têm ciclo de vida curto e morrem em poucos anos. “Em dois anos havia uma pequena mata”, ele diz, “mas depois de 10 anos não havia quase nada”. Apenas duas das 98 áreas examinadas apresentavam uma densidade de árvores e uma diversidade de espécies aceitáveis.”

    Além das árvores

    “Ainda há problemas, claro. Uma pesquisa da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo, indicou que trepadeiras e epífitas como as bromélias e as orquídeas constituem 42% da biomassa de uma floresta e são muito importantes para a reconstrução do ambiente, enquanto as árvores participam com 35% da biomassa. “Só árvores não é a solução”, reiterou Paulo Kageyama, professor da Esalq, em um simpósio sobre restauração ecológica realizado em novembro de 2011 no Instituto de Botânica. O problema é que os viveiros por enquanto só oferecem mudas de árvores. Uma regulamentação recente da Secretaria do Meio Ambiente recomenda, mas ainda não obriga, que não se plantem apenas árvores.”

    “Por fim, para desconforto dos paulistas mais apresssados, os resultados são lentos. “A restauração demora”, reconhece o biólogo Paulo Ortiz. “Só saberemos daqui a 10 ou 20 anos se essas florestas em torno do rodoanel realmente vingarão.”

    Conclusão óbvia: rodoanel na Cantareira Não!

  2. janeiro 24, 2012 9:39 pm

    Não é só o meio ambiente e a nossa qualidade de Vida que está sobre ataque dos Megalomaniacos Faraonicos do dinheiro alheio – os politiqueiros governantes na desinformação do povo que luta para sobreviver a cada dia e aceita isso porque esta condicionado não sabem que esse projeto da rodovia é tambem para justificar impostos hoje e mais impostos amanhã e continuar o circulo vicioso da destruição do mundo para que uns poucos se locupletem !!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: