Skip to content

COMEÇOU! ESTÁ NA TELA DE ABERTURA DA DERSA…

setembro 20, 2011
ANTES DE MAIS NADA:  Dia 24/09 (Sáb.), 15h, passeata pela mobilidade organizada pela Rede Nossa São Paulo, a partir do vão livre do Masp até o centro da cidade.  Mobilidade sim! Transporte público de qualidade sim!  Rodoanel na Serra não!)
 
AGORA SIM: Está na tela de abertura do dersa.sp.gov.br:
 
A DERSA publicou os editais de pré-qualificação para contratação de obras de implantação do Trecho Norte do Rodoanel. . A licitação pública será internacional  Segundo o edital de pré-qualificação, as obras serão divididas em seis lotes, com previsão de conclusão em 32 meses (para os lotes de 1 a 5) e  26 meses para o lote 6 (o único sem túneis). Como o início das obras é previsto para março de 2012, estima-se que todo o Rodoanel esteja concluído em novembro de 2014. 
Os recursos de implantação do Rodoanel Norte (R$ 6,51 bilhões) vêm de três origens: R$ 1,72 bilhão – Governo Federal; R$ 2,79 bilhões –  Tesouro do Governo do Estado e R$ 2 bilhões, através de um empréstimo junto ao BID. 
 
O trecho Norte do Rodoanel terá 43,86 km de extensão.  A execução da obra será respaldada por uma extensa série de programas e ações para mitigação e compensação de impactos, consolidadas em um Projeto Básico Ambiental, aplicável a todas as atividades durante a construção. Além de Programas de Meio Ambiente, o empreendimento prevê Programas Sociais como forma de reduzir os impactos sobre às comunidades atingidas pelas obras.
 
No Programa de Reassentamento, que atenderá as famílias residentes em imóveis com situação fundiária irregular, a previsão é que duas mil famílias sejam beneficiadas, com investimento de R$ 175 milhões. As famílias poderão escolher entre ser indenizadas pelas benfeitorias feitas na área ocupada ou optar por receber unidades habitacionais da CDHU, integralmente quitadas.  A DERSA assinou convênio com a CDHU para disponibilizar as residências às famílias, próximas ao local onde moravam. Em caso de terem de deixar o local de moradia antes do término da construção da unidade habitacional, essas famílias receberão auxílio aluguel de R$ 480,00 mensais. Nos programas sociais estão previstas ações na comunidade, como palestras, orientações e atendimento jurídico.  No Programa de Desapropriação, voltado aos imóveis em situação regular, a estimativa é que 2.100 imóveis sejam desapropriados. Estão previstos investimento de R$ R$ 494,7 milhões. Os imóveis serão avaliados e indenizados a valor de mercado. 
   
VEJA COMO FORAM DIVIDIDOS OS SEIS LOTES:
 
Lote 1 –  a extensão será de 6,42 km  (com inicio na  Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, final do Trecho Oeste). Neste trecho será construído um túnel de  1.150 metros e 13 obras de artes especiais (OAE).
 
Lote 2 – terá extensão de 4,88 quilômetros situados dentro do município de São Paulo. Nesse lote serão construídos dois túneis: com 350 metros e 850 metros e 08 OAE.
 
Lote 3 – nesse trecho as obras serão em 3,62 km de extensão e situa-se dentro do município de São Paulo. Serão construídos dois túneis com 1.650 metros e 1.070 metros e 02 OAE.

Lote 4 – Esse trecho terá extensão de 9,10 km e está passará pelos municípios de São Paulo e Guarulhos e fará a intersecção com a rodovia Fernão Dias. O túnel nesse trecho terá 290 metros de extensão e 35 OAE.

Lote 5 – A extensão desse trecho é de 7,88 km e situa-se no município  de Guarulhos.  Neste lote será construído um túnel de 1.087 metros e 15 OAE.

Lote 6 – Esse trecho terá 11,96 km de extensão entre as cidades de Guarulhos e Arujá, finalizando o trecho na Rodovia Presidente Dutra, ligando  trecho Leste do Rodoanel. Não há túnel nesse lote e 38 OAE.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Francisco Roberto C. E. Santo permalink
    setembro 23, 2011 12:05 pm

    Um governo inteligente, faz tempo que não se apresenta! Tem-se na atualidade, arremedos de “políticos” não identificados com a realidade social do país. Resultado? Decisões unilaterais, manipulações, prepotência e o pior, a ignorância. Convidamos o governo de São Paulo e seus incentivadores do rodoanel, acordar às 4:00 h da madrugada, e fazer uso do “eficiente transporte público” da cidade de São Paulo. Ah, isso não! Acordamos às 8:00 h, temos helicópteros, engarrafamentos para nós não existe. Somente para o “povão”. Quanto ao rodoanel, vamos impactar a serra da Cantareira e fazer desapropriações injustas, pois já temos a permissão do “Consema” (rss, rss, rss…), o silêncio lúgubre da direção do Instituto Florestal…Enfim, temos “tudo na mão” e podemos fazer o que queremos. Só não podem esconder a verdade, que, cedo ou tarde se mostrará, brotando por entre as frestas de concreto de uma obra, que não irá resolver a questão de mobilidade de uma cidade como São Paulo. A relação custo benefício da obra, não tem equilíbrio, pois os custos superam em muito os benefícios. O impacto sobre o Ecossistema Cantareira é a forma mais fácil e covarde de se proceder a implantação e construção do rodoanel: árvores e fontes de água são extintas, remove-se toneladas de solo, extingue-se espécimes da fauna e flora e no final chega-se a triste conclusão de que a perda foi muito maior…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: