Skip to content

– MEIO AMBIENTE EM XEQUE NA CIDADE DE SÃO PAULO

maio 30, 2011
Às vésperas da Semana do Meio Ambiente, a comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de SP chamou no dia 23/05 reunião especial para tratar do Rodoanel trecho Norte.   O vereador Francisco Chagas apresentou dúvidas sobre o projeto:  “Não podemos passar aleatoriamente pelos impactos sócio-ambientais dessa obra”. Entre outros pontos, citou o impacto das ligações para a Inajar de Souza e Raimundo Pereira de Magalhães, desrespeito ao Plano Diretor da cidade, falta de transparência, congestionamentos já existentes no trecho Oeste, passivo ambiental na obra da Jacu-Pêssego.  Em seguida o eng. ambiental da Dersa, Marcelo Arreguy, reafirmou que os três municípios envolvidos já se manifestaram favoráveis a esse traçado proposto, que o IPT fez estudos sobre ocupações em áreas de risco, que serão retiradas com auxílio da Dersa à prefeitura, que programas da CDHU poderão construir prédios em áreas de ZEIS – Zonas Especiais de Interesse Social, e que o acesso à Inajar de Souza foi vetado pela prefeitura, o que a Dersa acatou, e aguarda decisão do Consema.
 
Às vésperas da Semana do Meio Ambiente, a sociedade civil falou em seguida, lembrando que o traçado não foi discutido, mas imposto, tanto que o EIA-Rima trata apenas desse traçado definido, e não das alternativas. Foi citado que o parecer do grupo de trabalhos constituído pela Secr. Munic. do Verde e do Meio Ambiente colocou muitos restrições à continuidade do projeto. Foi pedida a “moratória” dessa obra, em função do seu custo e dos seus impactos.  Foi lembrado a questão das mudanças climáticas e da democracia participativa, em que obras com esse impacto ambiental e com esse custo financeiro têm que ser muito mais discutidas. Foram colocados problemas por moradora do trecho Oeste, e o desrespeito ao Plano Diretor Estratégico da cidade.
 

Sociedade civil falando na reunião da comissão de Meio Ambiente da Câmara

 
Às vésperas da Semana do Meio Ambiente, essa reunião da comissão de Meio Ambiente da Câmara de SP foi tumultuada, com discussão entre vereadores da aposição e da situação, e entre esses e a comunidade presente.  O vereador Natalini, presidente da comissão, teve que interromper a reunião diversas vezes.
 
Às vésperas da Semana do Meio Ambiente, clique AQUI para ver a matéria do Estadão de 29/05, que mostra que a cidade de São Paulo perdeu mais de 12.000 árvores em 4 meses. A reposição nunca é satisfatória.  A compensação sempre é prejudicada, por diversas razões.  A cidade suporta a retirada de mais de 50 hectares de mata de seu santuário verde, a Serra da Cantareira??
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: