Skip to content

– MAIS UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA. PARA QUEM OUVIR?

abril 27, 2011
 
Público se preparando para falar.


Com a ausência do Dersa, do Governo do Estado e do secretário municipal do Verde e Meio Ambiente  Eduardo Jorge, aconteceu  na Câmara Municipal de São Paulo a audiência pública convocada pela comissão de política urbana. Presentes os vereadores Claudio Fonseca, Kamia, Juscelino Gadelha, Adriano Diogo, Paulo Frange, Chico Macena, Ivan Cardoso e Juliana Cardoso, além do deputado estadual Major Olímpio. 
 

Prof. Antonio Manoel Oliveira, da Universidade de Guarulhos.

  Um publico de 150 pessoas pode ouvir as exposições do dr. Carlos Alexandre sobre como o traçado Norte do Rodoanel fere as leis municipais e o plano diretor da Cidade de São Paulo. Já o engenheiro Mario Santos expôs como isso se aplica ao mapeamento da região, e como o traçado destrói a preservação,  que por lei é permanente. O prof. Antonio Manoel,  da UNG, pôde mais uma vez expor suas pesquisas, que mostraram os riscos que essa obra traz para a região de Guarulhos e Grande SP.  Representantes de associações, ambientalistas e autoridades tiveram a palavra e quase unanimemente se posicionaram contrários à obra. Mais uma audiência maciçamente crítica ao trecho Norte do Rodoanel.  Porém as audiências públicas não parecem ser consideras pelas autoridades e empreendedores.  Fica a pergunta: para que servem os mecanismos de consulta pública?

 
IMPORTANTE: Dia 03/05 (3ª-f), às 17h: audiência pública da DERSA: no Instituto de Engenharia, r. Dr. Dante Pazzanese 120, Vila Mariana (próximo ao antigo Detran)
Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Carmen Zilda Ribeiro permalink
    abril 29, 2011 2:56 am

    As PESSOAS, ora, ora, quem se importa com as PESSOAS em São Paulo? Elas só servem para o “marketing” político oficial dos “des” governos municipal e estadual. Não foi apenas desta vez que “eles” não compareceram na Câmara Municipal de São Paulo, DEMONSTRANDO DESRESPEITO COM O LEGISLATIVO E COM A POPULAÇÃO! Esse importante INSTRUMENTO DEMOCRÁTICO está sendo desmoralizado EXATAMENTE para que a POPULAÇÃO se CANSE e se DESENCANTE com a DEMOCRACIA. Diria Max Weber, essa AÇÃO É COM SENTIDO. E esse “sentido” nós bem que conhecemos: ela visa DESMORALIZAR A DEMOCRACIA e abrir caminho para as DITAduras de DIREITA (ou será de extrema esquerda?!).
    Há poucos dias atrás NINGUÉM DO METRÔ APARECEU na “audiência pública” do MONOTRILHO que vai ser outra “desgraça” para a população porque monotrilho é TREM DE SUPERFÍCIE. O que a população VEM EXIGINDO é que a PRIORIDADE da área de TRANSPORTE seja o TRANSPORTE COLETIVO e não o transporte INDIVIDUAL ou de baixa capacidade, como é o caso dos monotrilhos.
    A população quer METRÔ, que é TREM SUBTERRÂNEO, juntamente com ÔNIBUS DE QUALIDADE e CORREDORES EXCLUSIVAMENTE PARA ÔNIBUS do transporte COLETIVO municipal, CUJA ÚNICA EXCEÇÃO DEVE SER PARA AMBULÂNCIAS (taxi é transporte individual, bicicletas e motos, também, e se tivermos TRANSPORTE COLETIVO DE BOA QUALIDADE, transporte de crianças para escola e fretamento não faz sentido (porque TODOS têm direito à VERDADEIRA ACESSIBILIDADE, que é poder se LOCOMOVER dentro do ESPAÇO PÚBLICO que são as RUAS. Elas não podem ser usadas como ESTACIONAMENTO DE CARRO PARTICULAR PARA ALGUNS POUCOS, que DEVERIAM É ESTAR SENDO proibidos de estacionar em QUALQUER RUA porque RUA NÃO É ESTACIONAMENTO da mesma maneira como CALÇADA não pode ser “fechada” por bares e restaurantes ou para estacionamento de carros PARTICULARES.
    Monotrilho representa a ocupação de solo urbano que está cada vez mais CARO e EXCASSO. Além disso, por ser TREM DE SUPERFÍCIE, ele representa a construção de vários MINHOCÕES na frente da janela de muito mais “pessoas” do que as que moram na Av. São João, e que, ou se mudaram, ou ficaram doentes por causa do BARULHO. Ou será que com o MONOTRILHO, que é TRANSPORTE COLETIVO DE BAIXA DENSIDADE, vai ter de ficar FECHADO das 22h às 05h e em todos os sábados, domingos e feriados, para que a POPULAÇÃO MORADORA no seu entorno, como na Av. São João e arredores) possa DORMIR???!!!!!!!
    Será que alguém ainda acredita “neles”? O caráter neoliberal e neonazista desses “desGOVERNOS “ está ficando cada vez mais explicitado porque, segundo as “últimas” “eles” “estão pensando” em se “fundir”, de vez, com o PFL, desculpem me confundi (!!!), diga-se, com a UDN, perdoem me confundi de novo (!!!), o certo é: “eles” estão se fundindo com o Partido DEMOcrático, e ou criando um novo PDS (será que eu não estou me “confundindo” de novo????!!!)
    Carmen Zilda Ribeiro
    A Margarida Vermelha
    Cidadã do mundo, Consciente, Poeta, Jornalista e GRIOT
    tel.: 3231-0357
    ainda e sempre a ex coordenadora do comitegestorrooseveltczr2@hotmail.com
    que permanece atenta e atuante porque não só a PRAÇA, o Espaço Público, mas a Cidade, É DO POVO COMO O CEU É DO CONDOR!
    E “os donos destas terras e sesmarias bem que gostariam de não ouvir a minha voz. mas gritar eu bem que grito”: AINDA NÃO, MAS SERÁ! E aquilo que será, não será AZUL ou VERMELHO, mas será AZUL E VERMELHO, E PRETO E BRANCO E VERDE. E todas as cores ao mesmo tempo. AINDA NÃO, MAS SERÁ!

  2. abril 29, 2011 3:26 pm

    Muito boa e lúcida esta carta de desabafo de mais um habitante paulista que já não mais engole a incompetência dos JESTORES paulistas.

    Faço dessa carta todo o meu apreço pelas pessoas que já usam o cérebro pra pensar e não apenas uma calculadora que só sabe somar, mas não dividi.

    O governo paulista e sues eleitores são os mesmo que discursam em prol das melhorias do povo em tempos de eleição, mas que eleitos viram as costas e vão se entender com os patrocinadores de campanha, jornalistas do PIG de plantão que os auxiliam na propaganda enganosa.

    O governo paulista é o mesmo que retirou as ultimas árvores das marginais para dar espaço aos carros, porém em campanha se aliaram a Marina Traíra a salvadora dos miquinhos amestrados do Gabeira??

    Este mesmo governo é o que viabilizou os 23 mil metros quadrados dentro de uma área de preservação- aos cuidados do Instituto Florestal para o então CASTELO FEUDAL DOS ARAUTOS DO EVANGELHO” enão venhma me dizer que os membros da Seita não chegaram com um carrinho de edras e outro de tijolos pra edificarem o suntuoso castelo sem antes ter mãos a licenciatura da área preservada e do alvará para a adificação…. E não deixaram nenhum metrinho de área verde. E pasmem, mas não é só um castelo dos ARAUTOS em área de preservação permanente aqui na Cantareira não. No litoral paulista em Ubatuba há um ainda maior do que este na serra, mas que até então foi embargado. E eu pergunto: será que lá eles ( ARAUTOS) construíram mesmo sem a licença? Ou foi o sistema de viabilização de terras públicas á elites ao bel prazer?

    Pra finalizar pergunto novamente: a direção do Instituto Florestal. a corporação do policiamento de SP, Caieiras, Perus, Mairiporã, a Fundação Florestal, o DEPRN, a Reserva Da Biosfera, as prefeituras dessas cidades, a casa civil, o governador Alckimin. os deputados, os ambientalistas paulistas e paulistanos não estão vendo isso? Será aqui em SP a preocupação ambiental é com as florestas que não vemos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: