Skip to content

EXPLOSÃO E TUDO MAIS…

outubro 28, 2016

Os moradores do pé da serra da Cantareira estão sofrendo com as explosões diárias das rochas, necessárias para a obra do Rodoanel Norte. Não se sabe se sofrerão menos a partir de 2018, quando as vias forem abertas para os carros e caminhões…

No dia 08/10 a placa no alto da Vila Mariera anunciava uma explosão às 9h01. Essa a reportagem não ouviu, mas a explosão das 12h30 foi ouvida com todo o susto corresponente! Leia mais AQUI.

Anúncio onde não passa ninguém...

Anúncio onde não passa ninguém…

A ÁGUA DE SÃO PAULO VINHA DAÍ…

outubro 28, 2016

O Clube de Funcionários da Sabesp, na Vila Rosa, ocupa a área de onde, há 120 anos, era retirada a água para abastecer toda a cidade. O trenzinho da Cantareira surgiu para levar os materiais para a obra do reservatório… Hoje a entrada do Clube da Sabesp está exatamente embaixo, na sombra dessas duas pistas saindo da serra…

Saída do túnel da obra, na Vila Rosa.

Saída do túnel da obra, na Vila Rosa.

O Rodoanel Norte apareceria nesse postal feito pelo conhecido fotógrafo Guilherme Gaensly, em 1905, nos reservatórios da Cantareira, se a foto fosse batida hoje…

Primeiro reservatório de água da cidade, na Cantareira.

Primeiro reservatório de água da cidade, na Cantareira.

CRUZANDO A ESTRADA DE SANTA INÊS

outubro 28, 2016

Quase na entrada da ETA Guaraú, a estrada de Santa Inês é cruzada pela obra do Rodoanel Norte. A poluição de oito pistas de carros e caminhões deve chegar em 2018…

Cruzamento da Estrada de Santa Inês com Rodoanel Norte.

Cruzamento da Estrada de Santa Inês com Rodoanel Norte.

JÁ CHEGOU AO JARDIM ANTÁRCTICA

outubro 28, 2016

Foi de surpresa que chegou a foto da assessoria de imprensa pra falar da inauguração do Ecoponto no Jardim Antáctica, e na imagem vinha também ele, o Rodoanel Norte, grandão, lá ao fundo… A vista dos moradores da Cohab Antárctica nunca mais será a mesma…

Foto de Setembro/2016, no Jardim Antárctica.

Foto de Setembro/2016, no Jardim Antárctica.

JARDIM CORISCO, JUNHO DE 2016

junho 15, 2016

A obra segue deixando um rastro de preocupações. Veja AQUI a opinião de um conselheiro participativo da subprefeitura Jaçanã/ Tremembé sobre a situação no Jardim Corisco.

Obra do Rodoanel Norte no Jardim Corisco em 15/06/2016.

Obra do Rodoanel Norte no Jardim Corisco em 15/06/2016.

A 12 KM DO CENTRO DA CIDADE…

abril 20, 2016

Essas fotos foram batidas neste mês de Abril, a partir da av. Maria Ribeiro de Jesus, na Vila Santos, Pedra Branca.

A obra deixará uma vasta região vazia sob os viadutos.  Quem vai cuidar?

A obra deixará uma vasta região vazia sob os viadutos. Quem vai cuidar?

O site da Dersa diz que a obra finaliza em Junho/2017, ou seja, daqui a um ano e dois meses… O fato é que até agora nenhuma compensação ambiental, proporcional aos danos causados ao meio ambiente urbano, foi divulgada pela empresa.

Operários trabalhando na obra.

Operários trabalhando na obra.

Esse trecho fotografado é o vale do córrego do Guaraú. É exatamente o trecho que está no cabeçalho que ilustra este Blog. Esse córrego nasce na serra e desce em direção ao córrego Cabuçu de Baixo, que vai dar no Tietê. Como será feita a proteção e a manutenção dos enormes terrenos ociosos embaixo e lindeiros aos viadutos? Essa é uma pergunta que incomoda ao Blog, entre outras tantas… Ao longo dos anos o poder público nunca se mostrou incomodado com nada relativo a essa obra…

F3

Neste trecho contínuo às fotos acima, as traves horizontais ainda não foram assentadas. A obra passa a 100 metros das casas do Jardim Itatinga.

UM SOPRO NA BRASA…

abril 1, 2016

Motivos não faltam para resgatar aquela disposição de lutar contra a obra do Rodoanel Norte, como relatam as centenas de postagens deste blog…

É que a obra segue na sua sanha de serpente devoradora do verde e do respeito à sustentabilidade…

Tá bom o estrago na Cantareira ou quer mais? (foto: O Leão da Cantareira - nº 209)

Tá bom o estrago na Cantareira ou quer mais?                                                                                                                                 (foto: O Leão da Cantareira – nº 209)

Mas uma sopro bateu na brasa quase apagada, reavivando a vontade de brigar, no encontro de um grupo de moradores da Zona Norte, ontem, com o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Rodrigo Ravena, na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Relações Governamentais, prédio da prefeitura. A pergunta que não quer calar: onde estão as compensações da obra do Rodoanel Norte?

O secretário Ravena, formado em Economia e Direito, foi claro e objetivo: a SVMA tem sérios limites de atuação: 1º – porque se trata de uma obra estadual; 2º – porque em gestões anteriores a própria SVMA deu autorização formal para a obra iniciar, e 3º – segundo o secretário, ainda não se sabe exatamente qual o volume de impactos e desmatamentos a obra vai gerar, uma vez que ela está em andamento e tem feito mudanças no traçado, impedindo uma definição clara do impacto.

rodoanel2

Secretário Rodrigo Ravena (de terno) em reunião com o tema principal: compensações da obra do Rodoanel Norte.

Vale lembrar que em 10/09/2014 uma grande reunião (veja AQUI e AQUI) aconteceu na SVMA, com a presença do então secretário Wanderlei Meira, representantes da DERSA e da SMDU, subprefeito de Casa Verde/ Cachoeirinha e técnicos da SVMA. A proposta era a criação de um comitê municipal para acompanhar de perto a obra, seus impactos, cobrar mitigações e compensações… Mas esse tal comitê, se é que foi montado, nunca se reuniu…

O Poder Público, infelizmente, não veste a camisa dessa situação, não se articula para ao menos minorar, com dignidade, o estupro causado por tamanha obra rasgando a serra da Cantareira a menos de 12 km da Sé. Ou só fará isso se for muito pressionada pelo Poder Popular, pela comunidade. Por isso dá aquele gostinho de retomar a resistência, aquela luta que teve força de atrasar a obra, mas não conseguiu impedi-la.

Agora é a hora de brigar pelas justas e necessárias compensações ambientais. Para o prejuízo não ser total.

ET.: tem tudo a ver essa reunião ter acontecido na Secretaria Municipal das Relações Governamentais: é que o secretário José Américo, verdade seja dita, e ainda que isso desagrade a alguns, foi o único então vereador de São Paulo a se insurgir contra a obra (veja AQUI). Nenhum outro vereador deu a mínima pelota para a Transamazônica que vai levar caminhões e facilitar invasões na serra da Cantareira.